Seminário internacional vai debater o futuro do Pantanal

April 27, 2017

O evento propõe uma ampla discussão sobre o turismo,  a ocupação econômica, o diálogo de saberes e as possíveis parcerias em prol da construção de caminhos para o desenvolvimento local e a proteção do Pantanal.  O Seminário Internacional Três Biomas: Pantanal, Everglades e Okavango - desafios e oportunidades,  acontecerá nos dias 8, 9 e 10 maio nas cidades de Campo Grande (MS), Cuiabá (MT) e Brasília (DF).  
         

A proposta desses encontros é debater os erros e acertos de regiões semelhantes ao Pantanal, como Everglades, nos EUA e Okavango, em Botsuana. Os eventos envolverão os diversos atores desse bioma, como a Academia, o Governo, a Justiça, o Terceiro Setor, o Setor Rural e as Comunidades Tradicionais. O Seminário é uma realização do Instituto SOS Pantanal e seus parceiros, e as inscrições são gratuitas pelo site: http://www.sospantanal.org.br
 

Também serão debatidos desafios do Pantanal brasileiro, e traçado um comparativo entre os erros e acertos dos projetos de desenvolvimento empreendidos em ambientes similares como: Everglades (EUA) e Okavango (Botswana).
 

O encontro contará com a presença de Christopher Roche, diretor de marketing do Wilderness Safari - Okavango, em Botswana, e Robert Johnson, direto do Parque Nacional da Flórida - Everglades, EUA.
 

A Wilderness Safari é uma empresa que atua com turismo de natureza, com forte participação comunitária, desde 1983. A empresa, emprega 2,5 mil pessoas e é modelo no Continente Africano na gestão de iniciativas na Namíbia, Botswana, Quênia, África do Sul, Zâmbia, Zimbábue e Seychelles.
 

Robert Johnson é diretor do Centro de Recursos Naturais do Sul da Flórida – Everglades, e representante do U.S. National Park Service (NPS). Ele é um dos encarregados em mais de 20 comitês consultivos e para proteger e restaurar o ambiente do sul da Flórida.
 

“A proposta é reunirmos todos os setores do Pantanal em um só espaço  para juntos pensarmos o futuro da região. O bioma passa por um momento de grandes ameaças, com aumento contínuo do desmatamento e só terá a garantia de um futuro sustentável quando houver uma consonância sobre as propostas para a região”, afirma Felipe Augusto Dias, diretor-executivo, do Instituto SOS Pantanal.
 

Durante o Seminário o Instituto também fará a divulgação do Atlas do Pantanal, um amplo monitoramento sobre o desmatamento na Bacia do Alto Paraguai (BAP) entre os anos de 2014 e 2016.
 

O Complexo do Pantanal
 

Localizado na Bacia do Alto Paraguai (BAP), constituindo uma planície sedimentar de aproximadamente 160.000 quilômetros quadrados. Com o seu maior território entre os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a região abrange áreas na Bolívia e Paraguai. É a maior área úmida do planeta, reconhecido pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade e Reserva da Biosfera. O Pantanal é Considerado um Complexo de Ecossistemas, pois trata-se de uma região de encontro entre Cerrado, Chaco, Amazônia, Mata Atlântica e Bosque Seco Chiquitano. Existem no Pantanal pelo menos 3.500 espécies de plantas, 550 de aves, 124 de mamíferos, 80 de répteis, 60 de anfíbios e 260 espécies de peixes de água doce, sendo que algumas delas em risco de extinção.
 

O Instituto SOS Pantanal
 

O Instituto é uma organização não-governamental que atua desde 2009 na região e tem a missão de informar e promover o diálogo para um Pantanal sustentável. Com representantes dos diversos setores. O SOS Pantanal surgiu em um momento em que a necessidade da gestão do conhecimento e do diálogo são fundamentais para a conservação da biodiversidade e dos recursos naturais do planeta.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Please reload

© 2017 visitecuiaba.tur.br. Todos os direitos reservados à ABIH-MT.
Associação Brasileira de Indústria de Hotéis de Mato Grosso | Sede Cuiabá - MT

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle