Rede hoteleira de MT tem média de 50% de ocupação em 2017, aponta balanço

April 19, 2018

Agosto foi o melhor mês para a rede hoteleira em Mato Grosso em 2017, período em que a ocupação supera mais da metade dos quartos disponíveis. Por outro lado, janeiro foi o mês com ocupação mais baixa, de 42,91%.

 

Balanço divulgado nesta quarta (18) pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), com o foco no setor do turismo, mostra que a comparação das médias de ocupação em 2015, 2016 e 2017 apresenta taxa mais alta no início do segundo semestre, quando a ocupação de hoteis  atingiu 62,09%, enquanto que no acumulado do ano, se manteve pouco acima dos 50%. 

 

O valor da diária média gasta pelos turistas atingiu o seu maior valor em julho, com R$ 193,39 e o menor em dezembro com R$ 171,80. 

 

Com o estudo também foi possível definir que o turismo mato-grossense vem ganhando força. Na comparação em nível nacional, no acumulado do ano de 2017, a taxa de ocupação superou a de Belo Horizonte (MG), 8,26%, que já tem um turismo consolidado e figurou com média abaixo de São Paulo (SP), 11,61%, que também é pólo turístico conhecido mundialmente. 

 

Um estudo encomendado pelo Ministério do Turismo mostra que o maior número de turistas que visitaram Mato Grosso, entre 2012 e 2016, foi de norte-americanos com 18%, seguido por argentinos com 8,2%. Porém, quando os turistas são agrupados por continentes, consta-se que os europeus são maioria, oriundos, principalmente, da Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Itália e Portugal que juntos somam mais de 37% do perfil da demanda turística internacional.

 

Dos destinos mais visitados, a capital do Estado recebe a grande maioria dos turistas, sendo o segmento de Negócios, Eventos e Convenções com mais de 75% seguido pelo de Lazer com 71,9%. 

 

Aeroportos 

 

Confirmando o status de principal aeroporto mato-grossense, o Marechal Rondon em Várzea Grande contabilizou no ano passado o fluxo de embarque de 1,4 milhão de pessoas enquanto os que desembarcaram ficou em 1,3 milhão. 


Em segundo lugar o aeroporto de Sinop, com 69,6 mil embarques e 70,5 mil chegadas, seguido pelo de Alta Floresta com acumulado de 32,8 mil saídas e 32 mil desembarques.

 

Empregos

 

O turismo é apontado pelo setor como uma das principais atividades econômicas em todo o mundo, capaz de gerar emprego, renda e desenvolvimento.

 

Os empregos formais nas Atividades Características do Turismo (ACTs) são monitorados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que de acordo com o último levantamento, dezembro de 2016 (a pesquisa tem uma defasagem de 18 meses por utilizar dados Relação Anual de Informações Sociais e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), o setor de alimentação é o que mais emprega no Estado, com um saldo de mais de 16 mil empregos, seguido pelo de alojamento, com mais de 6 mil.

 

Na comparação de janeiro a dezembro de 2016, observa-se uma leve baixa no saldo, que corresponde a -4,2%, estando na contramão de 2015, que teve um aumento de 2,4% na mesma comparação, com um saldo em dezembro de 29.100 empregos.

 

Cadastur

 

O cadastro de prestadores de serviços turísticos em Mato Grosso possui mais 3.400 cadastros em seu sistema em 2017, com prestadores de atividades como agência de turismo, meios de hospedagem, transportadoras turísticas, guias de turismo, entre outros.

 

Em 2017, houve uma queda de 3,2% no número de cadastros realizados, em comparação a 2016, que era esperada pelo efeito negativo da economia nacional nos últimos anos, já que o volume de empresas que encerraram as atividades, foi maior do que as que abriram.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Please reload

© 2017 visitecuiaba.com.br. Todos os direitos reservados à ABIH-MT.
Associação Brasileira de Indústria de Hotéis de Mato Grosso - Cuiabá - MT

Fone: (65) 98471-7114

Email: abihmt@gmail.com

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle