top of page

Grupo Flor Ribeirinha embarca, nesta quinta-feira, para o Oriente Médio


O grupo folclórico Flor Ribeirinha de São Gonçalo Beira Rio, seguirá, nesta quinta-feira (19), para o Sultanato de Omã, um país que faz fronteira com a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos. Próximo de completar 30 anos de existência, o grupo deixará sua marca em mais um continente do mundo. No período de 21 a 28 de janeiro, o grupo representará o Brasil e o continente américa, se apresentará no Royal Ópera Muscat, um dos renomados locais da cultura daquele país.

O Flor Ribeirinha foi convidado pela Federação de Festivais Internacionais de Dança-FIDAF, devido a sua qualidade artística e por representar a pluralidade da cultura, levando em seu repertório de danças, quadros alusivos as regiões brasileiras. O convite se concretizou graças a sua atuação e a conquista no ano passado na Bulgária.

Com o espetáculo Mato Grosso Dançando Brasil, o grupo já recebeu três prêmios mundiais, sendo o primeiro no Festival Internacional de Arte e Cultura, realizado em 2017 na Turquia. O segundo em 2020 no Festival da Polônia e o terceiro em 2021 no Festival Internacional da Bulgária.

O gestor cultural e diretor artístico do grupo, Avinner Brandão, frisa que em seu repertório, o Flor Ribeirinha destacará as côres e a força do Siriri, a dança típica matogrossense que reflete o multiculturismo e que traz o ritmo contagiante viola de cocho, o mocho e o ganzá. “Esta é a primeira vez que o Brasil será representado no grandioso evento em Muscat. É o melhor no que diz respeito a espetáculo de arte e cultura popular no Oriente Médio. Levaremos a nossa cultura cuiabana e matogrossense” disse Avinner, lembrando que este é um momento histórico para o Flor Ribeirinha, por dar início a programação de comemoração dos 30 anos do grupo, que terá uma extensa programação de janeiro a dezembro deste ano.

O presidente do Setor América e representante nacional da Federação de Festivais Internacionais de Dança-FIDAF, Regis Bastian, informou que o Flor Ribeirinha vai se apresentar dias 26 e 27 de janeiro, ao lado de grupos de outros países, como Romênia, Filipinas e Omã. Ele destacou que foram escolhidos os grupos de grande importância artística. “O Flor Ribeirinha se encaixou e teve que fazer algumas mudanças no figurino, uma adaptação para a cultura local, pois os espetáculos serão voltados para o público islâmico. E esta é a diferença de outras apresentações que o grupo já fez nos festivais internacionais”, explicou.

Regis Bastian reforçou ainda que esta será a primeira vez que um grupo brasileiro atuará neste país do Oriente Médio e numa casa de espetáculos do padrão do Royal Ópera Muscat. O Flor Ribeirinha estará ao lado de quatro companhias de ponta, como a Companhia Nacional das Filipinas e o Ensamble Nacional Transilvania da Romênia e a Delegação Nacional de Omã.

O Grupo Flor Ribeirinha conta com o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Cultura e também com as parcerias da Energisa, Malai Manso, Lojas do Lar, Bióleo, Bravos indoor, Bodytech Goiabeiras e Sicoob, mantenedores dos projetos culturais.

Todo o trabalho do Flor Ribeirinha em Omã poderá ser acompanhado pelas redes sociais do grupo.

Fonte: Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

Commentaires


bottom of page